Buscar
  • webrazil

Energia solar quadruplicará participação até 2029

A participação da energia solar fotovoltaica no sistema elétrico brasileiro irá quadruplicar nos próximos dez anos, conforme plano estratégico divulgado pelo próprio governo federal, no mês passado.


Segundo o Plano Decenal de Expansão de Energia 2029 (PDE 2029), elaborado pelo Ministério de Minas e Energia, a previsão é que o uso desse tipo de energia passe dos atuais 2%, em 2019, para 8%, em 2029. Já a participação de energia eólica saltará de 9% para 16%. Outra meta é reduzir a geração hidráulica, de 58% para 42% do total produzido.


Pôr do sol na Esplanada dos Ministérios, em Brasília: metas para energia fotovoltaica Foto: José Cruz/ABr

O PDE é um planejamento feito para uma década, com metas para cada fonte energética dentro da matriz brasileira. Ao todo, nesse período, deverão ser investidos R$ 2,34 trilhões no sistema nacional. O setor de petróleo, gás e biocombustível deverá receber R$ 1,9 trilhão. Para geração centralizada e distribuída, e linhas de transmissão de energia elétrica, serão R$ 456 bilhões.


A capacidade de geração distribuída (compartilhada na rede) deve saltar de 1,3 GW para 11,4 GW, um aumento de 43%.


Otimismo


Segundo projeção da Absolar (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica), somente neste ano de 2020 o segmento fotovoltaico deverá gerar mais de 120 mil novos empregos. Se alcançada a meta, serão 250 mil vagas geradas só pela energia solar no país, contados desde 2012, a maior parcela deles em mais de 14 mil pequenas e médias empresas do segmento de Geração Distribuída.


#EnergiaSolar #Fotovoltaico #SistemaElétricoNacional #Sustentabilidade #TaxarOSolNão #PDE #MinasEEnergia #WeBrazilEnergy

129 visualizações
  • Branca ícone do YouTube
logo_we_brazil_energy (1)2.png