Buscar
  • webrazil

Crédito emergencial pode ajudar também o setor fotovoltaico


BNDES, um dos bancos envolvidos Foto: Agência Brasil

Em meio à pandemia mundial da Covid-19, bancos públicos federais abriram linhas de crédito para ajudar as micro, pequenas e média empresas a enfrentarem esse período.


As condições especiais podem ser aproveitadas também por integradoras de energia solar que se enquadrarem nas regras, conforme sugere a Absolar (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica). Em vídeo divulgado nas redes sociais, a vice-presidente de Financiamento da Absolar, Camila Passos, informa como essas instituições financeiras podem ajudar o setor.


Folha de pagamento


O governo federal também anunciou uma linha de crédito para financiamento, por até dois meses, da folha de pagamento de pequenas e médias empresas com faturamento entre R$ 360 mil e R$ 10 milhões por ano. A medida será adotada em parceria com bancos públicos e privados (consulte o seu), com carência de seis meses para começar a pagar. Os juros são de 3,75% ao ano.


Confira a seguir um resumo sobre o crédito dos bancos públicos:


BNDES


Liberou R$ 5 bilhões voltados a novos financiamentos de capital de giro para micro, pequenas e médias empresas, além de suspensão temporária de prestações de empréstimos já feitos - válida entre abril e setembro. Esses pagamentos não serão perdoados, mas adiados. Um link especial do BNDES dá mais detalhes. Confira aqui.


Caixa


Serão R$ 40 bilhões destinados para capital de giro e R$ 5 billhões para crédito agrícola (área em que cresce o número de projetos fotovoltaicos). Haverá também redução de taxa de juros e alongamento de prazo para pagamento.


Banco do Brasil


Volume adicional de crédito injetado de R$ 48 bilhões para empresas, R$ 25 bilhões para o agronegócio e R$ 24 bilhões para pessoas físicas (que podem usar projetos fotovoltaicos buscando reduzir a conta de luz).


Proger Urbano Empresarial


Linha de crédito da Caixa e Banco do Brasil terá R$ 5 bilhões para financiamento de capital de giro de empresas com faturamento até R$ 10 milhões ao ano.


Veja abaixo o vídeo da Absolar.


#WeBrazilEnergy #Absolar #EnergiaSolar #Fotovoltaico #Coronavírus #Covid19 #Crédito #Financiamento #Sustentabilidade #BNDES #GovernoFederal #PacoteEmergencial

208 visualizações
  • Branca ícone do YouTube
logo_we_brazil_energy (1)2.png